sexta-feira, 31 de julho de 2009

Informação é isso aí: empresa cria estratégia de comunicação para atingir metas de vendas.

Por Joanna Romero, estudante de Relações Públicas da PUCRS


Hoje mais um texto sobre os cases premiados Aberje, tratando de comunicação interna. A empresa da vez é uma franqueada da Coca-Cola localizada no nordeste do país, a Norsa, vencedora do prêmio em 2007 na categoria Gestão de Mídia Impressa.

A Norsa tinha o intuito de obter um recorde de vendas entre as empresas da região. Para isso, contou com a participação de uma equipe muito motivada e esforçada, incluindo, é claro, profissionais da comunicação. Eles desenvolveram um conjunto integrado de comunicação impressa, formado por quatro frentes: dois jornais, um quadro de avisos e um calendário especial. Todos esses veículos enfatizavam a importância do trabalho individual para a conquista das metas da empresa.

O jornal bimestral INFO Norsa produzia textos que condiziam com as diretrizes da empresa, e ao mesmo tempo, com os fatos que aconteciam no mundo todo. Um exemplo de matéria foi a preservação do meio ambiente, que tinha relação com o novo sistema de gestão da qualidade da empresa. O outro jornal, também bimestral, Jornal Casa, era destinado às famílias dos funcionários. Tratava de temas como educação, comportamento, qualidade de vida e solidariedade. Destacava também o papel da família no desempenho de cada colaborador da empresa - quando as coisas vão bem em casa, refletem também no trabalho.

No final do ano, quando as festas se aproximavam, a empresa criou uma campanha, divulgada no quadro mural, que dizia o seguinte: Você quer entrar na história?, e utilizava teasers que relembravam fatos históricos na contagem regressiva até atingir a meta das vendas. Feito isso, chegou então a hora de lançar o calendário especial para o ano de 2007, usando fotos de animais e textos motivacionais. Além disso, esse instrumento trazia dicas sobre qualidade de vida abordando o meio ambiente, educação e saúde.

O sucesso de toda essa estratégia de comunicação foi enorme: 406% foi o lucro da empresa entre os anos de 2003 e 2007. Fica claro que quando o funcionário se sente bem dentro da empresa, ele se motiva para ajudá-la a atingir as metas. Ter um veículo destinado às famílias desses colaboradores é outro fator positivo, que influencia na opinião a respeito da empresa na qual eles atuam. Tratar bem o funcionário nunca foi tão essencial como nos dias de hoje.

7 comentários:

Fabio Procópio 1 de agosto de 2009 11:04  

É muito essencial mesmo tratar, e bem, o público interno... que como o próprio nome diz, é público ! Por isso a importância de se levar informações para os seus familiares, e motivá-lo a participar, de uma forma ou outra, da vida da empresa.

Abraços

Teteu 2 de agosto de 2009 15:07  

Fica claro que nessa era de informação é preciso tratar o publico interno também como interlocutor e consumidor, bela lição.

Marcos Luis 3 de agosto de 2009 09:33  

O problema é que tudo isso custa muito caro para um pequeno empresário. Quais as soluções de baixo custo e que motivem os funcionários a produzirem mais? Fica uma idéia para um próximo post.
Abraços

Ocappuccino 3 de agosto de 2009 09:57  

Luis,
É esse o desafio de profissional: saber utilizar a ferramenta certa para alcançar os maiores resultados.
Confesso que não é sempre tão facial como parece.
abraco
Max Delazeri

Mano Delazeri 3 de agosto de 2009 15:39  

Semestre passado tive aula com o professor Adriano Moritz, gerente de marketing da Ulbra TV, e nas conversas durante a aula lembro de ele comentar um exemplo muito simples para a motivação dos funcionários: salário proporcional com o crescimento da empresa, quando o funcionário sabe que se a empresa crescer ele vai ganhar mais, ele sem dúvida estará mótivado no seu emprego, fará a empresa crescer para ter o seu retorno financeiro

A Bordo 3 de agosto de 2009 16:55  

Tenho um exemplo que a motivação nem sempre vem do retorno financeiro.

Um amigo, que trabalha na maior industria de tabaco do Brasil, ganhou um prêmio chamado - Destaque - ele ganhou um troféu e sua foto foi exposta no saguão do complexo.
Este finds qdo ele nos contou, houve o comentário - "dinheiro que é bom nada" - e ele respondeu - "não me importo, eu gosto deste reconhecimento da empresa, isso é o que vale a pena para mim".

Um exemplo do dia-a-dia nítido que o público interno deve ser tratado com valor e o retorno será positivo.
Foi o que o Max falou, vai da percepção do profissional de comunicação saber a ferramenta a ser utilizada. Claro, não é fácil.

Abraços,
Cibele (A Bordo)

The Who! 3 de agosto de 2009 19:55  

Sou da seguinte opinião, funcionário bem cuidado dá credibilidade para a organização, gerando lucros.
Tudo começa de dentro para fora, e é assim que deve ser!

Abraços,
Maira - MakeCom

Related Posts with Thumbnails

RPs blogs e blogueiros

Outros blogs e blogueiros

  © Ocappuccino.com :: Desde junho de 2008 - Porto Alegre - RS - Brasil | contato@ocappuccino.com | @ocappuccino |

Home