segunda-feira, 8 de junho de 2009

Marketing Experimental e a Pepsi.

Por Mateus Martins, estudante de Relações Públicas da UFRGS

Em uma realidade altamente competitiva, onde a maioria dos produtos tornaram-se commodity, com uma quantidade enorme de informações diárias, bombadeiro da propaganda – nas ruas, na internet, rádio ou qualquer outro meio de comunicação – fica cada vez mais acirrada a briga pela preferência do consumidor. Na sociedade dos excessos em que estamos inseridos, o que fazer para manter o interesse do consumidor por determinada marca? As promoções imperdíveis são na verdade, intermináveis. A cada esquina uma promoção e é a sua última chance de comprar pelo menor preço.

Então, como chamar atenção do consumidor, ou mais do que isso, como proporcionar experiências memoráveis entre o seu cliente e a sua marca?

O Marketing Experimental responde a estas questões, defendendo que o emocional do seu cliente é o que realmente importa na hora da compra. Por meio dos cinco sentidos (audição, olfato, paladar, tato e visão) e mais as emoções, este marketing trabalha pela experiência do cliente, busca ações memoráveis, de impacto, agradáveis e que proporcionem vínculo entre as marcas e os consumidores.

Mas afinal, como podemos definir uma experiência? Experiência são acontecimentos individuais que ocorrem como resposta a algum estímulo. A diferença entre o Marketing Tradicional e o Experimental é que o segundo proporciona experiências sensitivas, afetivas e de conhecimento. O objetivo é criar experiências memoráveis como diferencial competitivo.

E pensando nesta relação que a Pepsi (vale lembra que apenas no RS ela historicamente conseguiu reeditar a guerra com a Coca-Cola e já chegou a ser responsável por 40% das vendas no Estado e hoje é de 26%) promove a experiência do porto alegrense com sua cidade e é claro com a marca: Eu amo Porto.

Eu Amo Porto é um projeto que visa adotar a Orla do Rio Guaíba e o Parque da Redenção em um projeto inédito de revitalizaçâo urbana que está alinhado com sua filosofia mundial de crescimento sustentável. E não é que este marketing funciona: desde o início do projeto a empresa vem aumentando suas vendas segundo os últimos relatórios da Nilsen na Região Sul e a aceitaçâo da população ao projeto, o transformou em um dos maiores cases de marketing da Companhia em 2008.

Também fez parte do Eu Amo Porto, que contempla desde a revitalização da Orla do Rio Guaíba e Parque da Redenção até investimentos em eventos e projetos culturais, que levam entretenimento e lazer para os gaúchos, o patrocínio no carnaval de Porto Alegre. A Pepsi preparou uma série de ações que promoveram o espetáculo carnavalesco, além disso, o camarote VIP esteve estrategicamente localizado na avenida para promover o melhor visual das escolas de samba regionais para os convidados da Pepsi. É o Marketing de Experiência em momentos memoráveis.

O Termo de Adoção, firmado com a prefeitura, prevê um investimento total de R$ 2,8 milhões, sob supervisão da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam). Grande parte deste montante foi destinado a revitalização da Orla do Guaiba e para marcar a entrega da primeira etapa do projeto - dando seguimento às ações estratégicas da marca – foi realizado um grande show no Anfiteatro Pôr-do-Sol em em agosto de 2008.

E a próxima ação do projeto somos nós que escolhemos. Pois, sabe por onde a Pepsi vai começar a revitalização do Parque da Redenção? Pelo nosso voto. Acesse o hot site Eu Amo Porto e vote numa das três opções: 1. Mais lazer; 2. Mais esporte e 3. Mais cultura.

E como podemos trabalhar esta ferramenta? Desenhe os pontos de contato entre o seu cliente e a sua empresa, para cada momento, crie uma ação inusitada – agradável, é claro – e transforme a compra num gran finale. Isto o que a Pepsi faz. Isto é marketing experimental. Ou você prefere Pensar Positivamente?

12 comentários:

Mano Delazeri 8 de junho de 2009 12:35  

a Pepsi sempre foi muito inovadora nas suas campanhas, me lembro que em vários comerciais de TV a Pepis citava a sua maior concorrente, CocaCola, estratégia arriscada... Até fui procurar no Youtube o inesquecível comercial da Pepis onde é supostamente feito uma pesquisa com dois macacos para saber qual a diferença entre os dois refrigerantes

Mano Delazeri 8 de junho de 2009 12:36  

aqui ta link da propaganda http://www.youtube.com/watch?v=ITcS9zSe-7Y

Ocappuccino 8 de junho de 2009 19:53  

Que massa isso, nao conhecia. Mas sera que é legal do ponto de vista da legislação?

Alessandra Brandão 8 de junho de 2009 22:15  
Este comentário foi removido pelo autor.
Alessandra Brandão 8 de junho de 2009 22:16  

Tenho muita vontade de conhecer o Parque da Redenção..

Muito legal Marketing Experimental, não conhecia!

OBS: O nosso blog não acabou heein!

paty_bocao 9 de junho de 2009 10:13  
Este comentário foi removido pelo autor.
paty_bocao 9 de junho de 2009 10:14  

A Pepsi precisa realmente inovar em todos os sentidos e de todas a maneiras possíveis...Se comparada com a Coca-Cola, ela perde por grande desvantagem.

Ela se propôs a criar um diferencial quando previu uma revitalização de pontos conhecidos da cidade.
Particularmente, não consumi mais Pepsi (até porque não gosto)e não irei consumir mais por isso, mas a idéia deve ser apoiada e elogiada, já que visa atingir um grande público (que talvez, diferente de mim, consuma mais).

O único lugar que percebi a tal revitalização proposta foi no Gasômetro no qual foram criadas quadras para prática de esportes, entre outros. O que já um grande feito, tendo em vista que o local está acessível a qualquer pessoa que deseja praticar algum esporte.

Espero que a revitalização dos pontos, conforme proposta da Pepsi, não passe apenas de um projeto aplicado por breve período de tempo caindo no esquecimento.

Fernando B. 9 de junho de 2009 22:01  

Parabéns, galera, pelo blog. Linkei através de um comentário no Pérolas, do Edu, e não me arrependi. Conteúdos bem bacanas por aqui.

Sobre essa questão do marketing experimental, acredito que o marketing bem feito e compromissado sempre levou essa premissas das emoções e sensações agradavéis ao público em conta. Afinal, o verdadeiro marketing, esse que não se confunde com enganação, picaretagem ou pura propaganda, leva em conta a satisfação e fidelização do público ao qual se dirige, e para tanto deve pensar ações marcantes, memoráveis. Se agora ganha outro nome, só é uma questão de criar terminologias, algo que aliás a área de marketing está cheia, nunca vi tantas diferenciações dentro de uma mesma essência. Rs!

D.Ramírez 10 de junho de 2009 18:12  

Eu amooooooooo poooorto e detesto pepsi.
rs
Oq farei?.rs
Abraços..

Ocappuccino 11 de junho de 2009 16:27  

Paty, que legal que esta ação pode agregar algo na tua vida. E para mim é isto que vale, o retorno que as empresas podem oferecer à sociedade, pois para abrir uma empresa é preciso confeccionar um 'contrato social', ou seja, além do lucro há outras atividades que a empresa necessita desenvolver. Então vamos valorizar e se possível consumir as marcas 'sustentáveis', que se comunicam conosco e que não queiram apenas mostrar que um caminhão cheio de refrigerante passeia na noite de natal pela neve com ursos polares. hehehehe

Fernando, concordo contigo, mas creio que hoje é fácil diferenciar o marketing que se "confunde com enganação, picaretagem ou pura propaganda" do marketing verdadeiro, por isso que essas terminologias são criadas, na minha opinião. Como o buzz marketing, mas é obvio que toda ação de marketing objetiva o 'barulho' e que se espalhe, e foi criado um termpo para denominar isso, talvez o que diferencia o 'buzz' seja a atuação online, pouca verba e tal, mas na essência nada mais é do que o 'marketing verdadeiro'. Mas nem sei porque estou escrevendo isso, porque nao acredito em marketing e sim em diálogo, em interação e comunicação. Se bem que está ação da PEPSI é genial para uma ação de marketing. Tem blog Fernando?

Bah D. Ramírez, o teu copo está meio vazio ou meio cheio? hehehehe

Ocappuccino 11 de junho de 2009 16:30  

... continuando

Alessandra, a Redenção já é show e esperamos que melhore e com a ajuda da população nesta votação e também na preservação no dia a dia do parque. Eu passo sempre de tardezinha (quase noite) por lá e é vazio, porque não tem iluminação e isso é triste pois afasta os visitantes. Mas quando puder vá visitar e continuo acompanhando o Informações Públicas.

Abraços,
Mateus d'Ocappuccino

Gabriel Disconzi Barboza 23 de fevereiro de 2010 12:15  

Eu não tinha visto esse post, mas esse tema é bem legal!

O problema dos conceitos de amrketing batidfos (marketing mix) é que foram estruturados na Revolução Industrial, período onde o conhecimento das pessoas e as sensações não eram levadas em consideração, somente se pensava em vender vender vender...

Abraços, gurizada!

Related Posts with Thumbnails

RPs blogs e blogueiros

Outros blogs e blogueiros

  © Ocappuccino.com :: Desde junho de 2008 - Porto Alegre - RS - Brasil | contato@ocappuccino.com | @ocappuccino |

Home