sexta-feira, 8 de maio de 2009

Atitude.

Por Tainá Bucker, estudante de Relações Públicas da Univates

Durante a maior parte de nossa formação escolar e acadêmica somos bombardeados por teorias de todas as disciplinas que compõem a grade curricular dos cursos que fazemos, sendo que a parte prática fica sempre reservada só lá para o final, quando já estamos saturados de tanta leitura e blá blá blá que nem sempre saem dos papéis.

Mas não é somente esse conhecimento, ou mesmo a habilidade técnica que diferencia um ótimo profissional de um comum. Trata-se fundamentalmente de uma atitude pró-ativa perante o mundo. Nem sempre sabemos qual a melhor atitude tomar e na maioria das vezes não sabemos, mas quem está na chuva não deve fugir dela e sim aproveitar qual é a melhor forma de se molhar.

Meu povo, sinto que precisamos de um pouco mais de atitude. Mas também não é qualquer atitude que vai nos salvar. Há atitudes e atitudes. Pior do que ter uma atitude errada é não ter nenhuma atitude. Se sonhamos com grandes empreendimentos, temos que, no mínimo, decidir por algo e tomar decisões é sempre um momento crucial na vida de todos nós.

Atitudes podem ser tanto positivas quanto negativas. Mas por favor, eu espero que nenhum de vocês ainda pense que com negatividade conquistamos algo de bom. E como eu vinha dizendo, atitude é uma questão tanto de iniciativa como de interesse pelo trabalho e principalmente pela empresa para a qual estivermos prestando nossos serviços. Se nossos anseios ultrapassarem os limites do senso comum, isto quer dizer que queremos ir além do que nos é proposto e cobrado. E para que isto se concretize, só tomando atitudes que nos proporcionem resultados. Resultados estes, que só podemos medir se tomarmos, de fato, atitudes!

Como poderemos saber se determinado projeto dará certo se não tivermos tomado ação nenhuma? Se nada fizermos, nada acontecerá. E é por isso que muitas pessoas estão de mal com a vida, ansiosas e mal humoradas, mas sem mover nenhuma unhazinha sequer para mudar esta vibração. Pois ainda esperam que alguém tome as atitudes que competem a elas tomar. O medo, o despreparo e a insegurança, fazem com que muitos se desesperem quando precisam tomar decisões importantes. Mas a questão não é só a tomada de decisão e sim o que vem depois dela. Após decidirmos aquilo que deve ser feito, alguém precisa agir. Sem atitudes e ações práticas não saímos do lugar onde estamos. E o progresso vai ficando cada vez mais distante. Não caminhamos nem para frente e nem pra trás. A falta de atitude nos leva à estagnação.

Demonstrar interesse pelo trabalho a ser executado não é o suficiente para crescer no emprego. Ser amável, ético e responsável é essencial, mas não basta. Sem ação, todas as nossas teorias caem por terra. De que adianta ter bagagem disso e daquilo se na hora do pega pra capar” você simplesmente vai amarelar? E atenção para não chegar atrasado com as ações, pois não raro os outros tomam as atitudes que nós deveríamos ter tomado. E daí, se alguém fizer algo antes que você, como irá provar que você também teve tal idéia, só que ainda não tinha posto ela em prática? Antecipar-se aos acontecimentos também é uma virtude.

Se você quer realmente fazer a diferença no lugar onde trabalha, tome uma, ou melhor, várias atitudes, que com certeza numa delas será bem sucedido. Mas escolha-as com cuidado, para diminuir os riscos de insucesso, já que deles não temos como escapar. Meu lema de hoje é: sair das teorias e enfrentar a prática! Tome uma atitude. Perante o seu trabalho. Perante você. Perante a vida. Aja! Antes que seja tarde demais.

4 comentários:

max delazeri 9 de maio de 2009 00:10  

a gente estuda toda a teoria na universidade pra depois ir pro mercado e escrever as nossas próprias teorias, então nossas teorias vão pras universidades para outros estudarem eheheh

Teteu 9 de maio de 2009 14:35  

No meu estágio sou tão pró-ativo que minha chefe disse esses dias 'mateus, tua pro-atividade me cansa' hahahahha. Claro que temos que balancear tudo, ser muito participativo, atento pode cansar os outros e a ti próprio, então tem que dosar para não disperdiçar o 'stress positivo'.

Flaviana 11 de maio de 2009 11:03  

Pra um RP, atitude faz toda a diferença, afinal de contas é nela que se projeta a tão estudada Imagem.

Ah, agradeço a visita e o comentário no prestadoradeatencao, talvez ja tenha descoberto porque "saber o que os outros andam fazendo" faz sucesso.Muito mais do que curiosidade, o twitter realmente consegue ser uma ferramenta de relacionamento entre organizações e clientes. Ainda tenho muito o que descobrir, mas ja achei o caminho :)

Volte Sempre!

Flaviana Maribondo
Relações Públicas

Carmem 11 de maio de 2009 15:11  

Gostei muito dessa página...muito bem formada!

Abraço!

Related Posts with Thumbnails

RPs blogs e blogueiros

Outros blogs e blogueiros

  © Ocappuccino.com :: Desde junho de 2008 - Porto Alegre - RS - Brasil | contato@ocappuccino.com | @ocappuccino |

Home