quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Não somos trouxas, FACAMP.

sexta-feira | 29 de outubro de 2010

No dia 20 de outubro estourou a polêmica da @FACAMP com a absurda entrevista do professor joão manuel cardoso de mello. De lá para cá muito burburinho no Twitter entre os relações-públicas e muita omissão por parte da faculdade. Parece que o único movimento da #FAILCAMP foi responder a todos os e-mails que recebiam de forma automática. Fizeram isso com todos os e-mails que recebiam, seguindo um padrão e sem se importar, à primeira vista, com o conteúdos de cada mensagem.

Como resposta, a vaga informação de que o professor em questão (com p minúsculo mesmo) já havia marcado uma reunião com cinco representantes, a serem indicados, pelos vários cursos de Relações Públicas da nossa região, no dia 29 de Outubro, para discutir a entrevista publicada no site da FACAMP. É 29 de outubro, é sexta-feira, é hoje. Você está lendo este post e eles estão provavelmente discutindo a entrevista.

Ahhhhh, mas você se engana ao achar que uma faculdade respeitabilíssima e competentíssima não iria tomar algumas providências para tentar contornar a situação e corrigir a infeliz declaração do professor. Se engana mesmo. Sabe por quê? Porque ela tomou uma sábia decisão: editou a entrevista. O professor Alexandre Costa nos alertou disso ontem. Experimenta entrar na página da entrevista e tenta encontrar o termo Relações Públicas ou algo a expressão cursos de segunda categoria. Viu né?!?! Não tem. A entrevista foi editada e a parte polêmica foi retirada da entrevista.

Aliás, se não tivessemos recebido uma informação de fonte segura, estaríamos até agora pensando que esta reunião, marcada com os 5 representantes, pudesse ter sido um despiste da @facamp. Algo do tipo: eles vâo esquecer e em duas semanas ninguém vai se lembrar. Como fizeram com a entrevista, aos pensarem que ninguém iria perceber a malandragem. Mas, já diziam os mais velhos, quem guarda tem. No dia 20 demos um print screen em toda a entrevista. Então, agora disponibilizamos, aqui embaixo, a malandragem da #failcamp para quem não viu a entrevista original ou para quem quer comparar o antes e o depois da edição. Aqui colamos os trechos que nos interessam, mas se quiser ver as imagens das duas entrevistas completas, acesse aqui.

O pior não é editarem a entrevista. O pior é ter a sensação de que, durante estes 8 dias, eles ficaram rindo de todos que se indiganaram e que provavelmente estão rindo ao ler este post, neste exato momento.
_ _ _

12 comentários:

Alexandre 29 de outubro de 2010 00:31  

Pessoal,

Mais um texto fantástico sobre o assunto. Infelizmente, muitas IES agem da mesma forma: não prezam pela transparência e nem pelo relacionamento com o público.
Diferente do que acontece aqui: a transparência é permanente e o respeito ao público / leitor é imensa.
Espero que este episódio um dia seja lembrado apenas como exemplo de como uma empresa não deve tratar de relacionamento, ou seja, mais um case de falta de Comunicação.
Mais uma vez, parabéns pelo trabalho.
Um abraço,
@alexandre_amc

Anônimo 29 de outubro de 2010 05:50  

Hey, something is wrong with your site in Opera, you should check into it.

Rubens Gualdieri 29 de outubro de 2010 09:15  

Muito pertinente a abordagem. Isso é para registrar que Relações Públicas não é o "cara bonzinho" (dúvidas? leia meu perfil no twitter). Relações Públicas não pertence à turma do "deixa disso". RP lida com responsabilidade pelo que faz e principalmente, pelo que fala. Se alguém tem alguma dúvida de que esses golfinhos, na verdade são tubarões, não paguem pra ver. Parabéns pelo post e pelo registro da parte editada.
Sucessos.

Pedro Souza Pinto 29 de outubro de 2010 10:07  

Oi pessoal,
Só dois comentários:
1- Orgulho da organização de vocês :)
2 - Por favor, corrijam o link do twit do Rubens, está dando erro. O correto é http://twitter.com/rubensgualdieri/status/29018733493

Abraço!

Dayane Azeredo 29 de outubro de 2010 10:45  

Parabéns equipe O Cappuccino!

Como já havia dito antes, a #failcamp contrariou tudo que conhecemos sobre gerenciamento de crise, e é nessas horas que vemos a falta que um profissional qualificado (um RP) pode fazer na condução desses fatos (acredito que eles tenham tido a mesma percepção, ou pelo menos deveriam).
Editar a entrevista demonstrou um total desrespeito com as categorias anteriormente desqualificadas pelo professor em questão e, o despreparo para lidar com tais situações. Atitudes lamentáveis para uma IES e/ou qualquer outra organização.

Obrigada pelo post, ficou D+!!

Bjs
@DadyAzeredo

relacoes 29 de outubro de 2010 11:03  

Como é que se diz mesmo? Quem ri por último ri melhor?

Aguardemos agora o resultado da reunião. Espero que o CONRERP se posicione, claro.

Abraços

Pedro Prochno
@prochno
http://relacoes.wordpress.com

Jose 29 de outubro de 2010 11:20  

o Redator do Datena ta fazendo um bico no Ocappuccino?

Ocappuccino.com 29 de outubro de 2010 12:04  

Pessoal. Conforme o que o Professor Älexandre citou, este é mesmo o objetivo do post, para que sirva de memória e para que não esquecer do episódio.

Obrigado Pedro pelo alerta, corrigimos todos os links já.

Agora vamos esperar o resultado da reunião.

Abs
Mateus
@ocappuccino

Ana Manssour 29 de outubro de 2010 12:24  

O senhor João Manuel Cardoso de Mello e a Facamp, a estas alturas, já sabem o quanto faz falta não ter a orientação de um profissional de Relações Públicas para falar em público, para criar e divulgar políticas de comunicação e relacionamento com os públicos, para capacitar os porta-vozes das organizações, para tornar os canais de comunicação vias de mão-dupla, para desenvolver planos de gestão de crise e para gerenciar crises inesperadas que se estabelecem. Isso só como exemplo decorrente do episódio em si! Sem falar em todas as outras funções da profissão.

Ao que tudo indica, esse professor ainda está parado no tempo em que RP era um trabalho unicamente instrumental, que apenas desenvolvia e mantinha murais, jornais internos, mensagens comemorativas e festas de final de ano. Essas ainda são atribuições de RP, sem dúvida! Porém, ao longo dos 40 anos de existência no Brasil, a profissão de Relações Públicas cresceu, se desenvolveu, se aprimorou, e atua em três níveis distintos: operacional, tático e estratégico.

Aquele trabalho instrumental antes mencionado é, hoje, parte de um plano elaborado, baseado em ferramentas de levantamento e análise de dados que, ao formatarem um diagnóstico claro da empresa e do cenário de mercado, estabelece os rumos que todo o processo comunicacional da organização deverá seguir para atingir seus objetivos de negócio.

Para encerrar, pergunto: quais e quantos são os outros cursos de graduação que formam profissionais com capacitação para desenvolver esse trabalho com qualidade? E já antecipo uma resposta: certamente NÃO SÃO CURSOS DE SEGUNDA CATEGORIA!

Anônimo 29 de outubro de 2010 13:31  

Hey, something is wrong with your site in Opera, you should check into it.

dani 29 de outubro de 2010 17:38  

Lamentável! é só o que me vem em mente nesse momento.
Ah! E penso que deveria ter pegado meu nariz de palhaço antes de sair de casa!!

Gustavo 29 de outubro de 2010 19:04  

Talvez eu apareça aqui como uma voz discordante pelo tom utilizado no post. Acredito que seria mais produtivo analisar como um case negativo, mas profissionalmente.

Relações Públicas como somos, não devemos plantar a discórdia ou criar desavenças, mas utilizar do nosso conhecimento para educar e promover melhores relacionamentos, especialmente com aqueles que demonstraram uma postura infeliz.

A ABRP e o CONRERP tiveram uma postura exemplar pela reunião e as ações promovidas. Parabéns a eles, que muitas vezes nos parecem omissos como entidade representativa da nossa categoria. Ainda há muito o que mudar, mas gostaria de sempre ver esse tipo de atividade em favor da valorização da profissão.

Aproveito para sugerir que criem um banco de cases, positivos e negativos... a FACAMP com certeza é um ótimo exemplo e como ela devem existir tantos outros.

E parabéns ao pessoal do blog por manterem a nossa voz sempre ativa.

Related Posts with Thumbnails

RPs blogs e blogueiros

Outros blogs e blogueiros

  © Ocappuccino.com :: Desde junho de 2008 - Porto Alegre - RS - Brasil | contato@ocappuccino.com | @ocappuccino |

Home