sábado, 26 de junho de 2010

O Relações Públicas está preparado para o cenário multimídia no Brasil?

sábado | 26 de junho de 2010

Uma das práticas que mais transformam o cenário do trabalho é o da comunicação. Dado o desenvolvimento da tecnologia e sua importância para as organizações que apostam no poder das tecnologias da informação e da comunicação, a questão que se coloca é: Será que os cursos de Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas do Brasil estão preparando os acadêmicos para este cenário da multimídia? Qual a carga horária destinada a esta área, com quais nomenclaturas, a área e formação dos docentes que lecionam estas disciplinas, entender quais foram as alterações curriculares que ocorrem nos últimos anos e quais as perspectivas em relação a esta área de atuação?

Estas temáticas serão desenvolvidas na Tese de doutorado em Comunicação pela PUC-RS, em elaboração, com a orientação da prof. Dr.ª Cláudia Peixoto de Moura. O objetivo principal é verificar como as faculdades/universidades de Relações Públicas do Brasil estão tratando a área de multimídia nas grades curriculares.

Segundo recente divulgação do Ibope¹, no Brasil cerca de 97% das empresas brasileiras estão conectadas à internet. Outro dado do instituto foi o tempo médio por usuário, que em de fevereiro de 2010 era de 4 horas e 28 minutos. No contexto organizacional de constantes mudanças tecnológicas, há exigência de um profissional de comunicação preparado.

Uma das grandes novidades surgidas no ensino superior do Brasil na área de Relações Públicas. No sul do Brasil, por exemplo, temos a criação do curso de Relações Públicas com Ênfase em Multimídia pela Universidade Federal de Santa Maria, através do campus avançado de Frederico Westphalen. A Unisinos já trabalha com ênfase em Gestão e Eventos. A UFRGS alterou o currículo e o atualizou, inserindo disciplinas de multimídia, seguindo a evolução tecnológica.

Neste sentido um curso de Relações Públicas com ênfase em Multimídia torna-se importante de modo a estabelecer uma melhor e maior interação entre sociedade e Organizações (não governamentais, privadas ou públicas), propiciando trocas de informações entre estas instituições e seus públicos (interno e externo). Outro curso com ênfase foi criado e será oferecido a partir de 2010-2 na Unipampa (Universidade Federal do Pampa) no campus de São Borja-RS, com foco em Produção Cultural.

Neste cenário, se a área de Relações Públicas não estiver preparada outras irão entrar como gestores. O processo de comunicação sofre alterações. Alguns autores estão chamando de comunicação digital integrada este novo cenário que se apresenta, no qual as características de web 2.0, no qual o espectador tem mais acesso a diferentes fontes de informação e ferramentas de interação. O trabalho da Tese está neste ano na sua primeira etapa que consiste no levantamento bibliográfico. Na segunda, que deve acontecer em 2011, será aplicado um questionário em todos os cursos de Relações Públicas do Brasil para aprofundar a questão.

Texto escrito com exclusividade para o blog Ocappuccino por Valmor Rhoden, Professor Substituto do curso de Relações Públicas da UFSM e doutorando em Comunicação pela PUCRS. Para entrar em contato com o autor, envie e-mail para vrhoden6@gmail.com

¹ Dados do Ibope Nielsen On-line em julho de 2009. Disponível aqui e acessado em 25 ago. 2009, às 23:00.

3 comentários:

Mauro Segura 27 de junho de 2010 21:14  

Muito bom saber desta notícia. Minha percepção, desculpe se estou sendo generalista, é que os cursos de Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas em nosso país não estão preparando adequadamente os acadêmicos para o mundo digital multimídia. A minha experiência mostra que os acadêmicos entram no mercado mostrando desconhecimento e timidez para as demandas que as empresas estão necessitando no novo mundo da RP 2.0.
Abraços. Mauro Segura.

Anônimo 28 de junho de 2010 06:23  

Mauro, é uma questão muito relevante que como educador também me preocupa, por isto, justamente a ideia da tese de doutorado de investigar esta área nos cursos de Relações Públicas do Brasil, se RP não ocupar, outras áreas o farão, como já está ocorrendo. E quando falamos em multimidia é todo este contexto das tecnologias da informação das organizações.
prof. Valmor Rhoden

Márcio Oliveira 28 de junho de 2010 22:13  

Falo exatamente sobre isto em meu blog. Sou estudante de Relações Públicas na Famecos/PUCRS e gosto demais desta área da Comunicação Digital e estou aprofundando meus estudos para esta área, logo, acho extremamente importante os pontos levantados aqui... Parabéns!

Related Posts with Thumbnails

RPs blogs e blogueiros

Outros blogs e blogueiros

  © Ocappuccino.com :: Desde junho de 2008 - Porto Alegre - RS - Brasil | contato@ocappuccino.com | @ocappuccino |

Home