sexta-feira, 16 de abril de 2010

Uma idéia que vale a pena espalhar: O FUTURO É A REDE.

Por Mariana Oliveira, estudante de Relações Públicas da UFRGS

A Escola de Redes

Excelente fonte de pesquisa para os curiosos e estudiosos de plantão, a biblioteca da Escola de Redes já possui quase 700 textos para download gratuito (já comentei sobre a Escola de Redes anteriormente, no blog Dossiê Alex Primo). Esta semana acabamos de traduzir um texto da @venessamiemis que traz diversas dicas para quem deseja se aventurar pelos tortuosos (?) caminhos das redes sociais online. Considerando que as práticas/profissões/ações em Social Media são relativamente recentes, torna-se um desafio estar por dentro de tudo que está acontecendo e das novas leis deste mercado. Por isso decidi compartilhar com vocês alguns fragmentos deste texto, que convenientemente se chama Uma idéia que vale a pena espalhar.

Uma idéia que vale a pena espalhar (Venessa Miemis)

"Sobre Networking
Eu realmente nunca entendi o que queria dizer quando as pessoas diziam: Não é o que você sabe, é quem você conhece.Eu realmente nunca entendia o que queria dizer ir a um evento misturado com negócios e o que networking significava. Tudo parecia não só intimidador, mas quase impossível. Como você conhece pessoas? Como você faz uma conexão de negócios? Como você constrói confiança com estranhos para que vocês parem de ser estranhos e possam ajudar-se mutuamente. (E ajuda é qualquer coisa desde emprestar um martelo para seu vizinho, fazer uma referência para ajudar alguém a conseguir um trabalho, ou enviar por email, ou twittar um link online que você imagine que possa ser útil para mais alguém.) Ajuda vem em todas as formas e tamanhos.
Eu tentei conseguir um emprego à maneira antiga, respondendo a chamadas e cruzando os dedos, esperando que de alguma forma o meu valor estivesse refletido naquele temido pedaço de papel que chamamos de currículo. Mas então eu comecei experimentar via online. Eu tinha aquele sentimento interior de que eu mereço, e eu quero que as pessoas saibam.

Sobre identificar nossas forças
Mas o que exatamente eu valho? O que é isto que eu faço? Onde é que está o valor? O que eu realmente estou tentando passar? Percebi que todos nós temos habilidades que aprendemos; conhecimentos que desenvolvemos; um comércio, um ofício, uma arte. Essas coisas são diferentes para todos nós, e elas se desenvolvem e crescem com o tempo na medida em que nós aprendemos por meio da experiência. Mas sob tudo isso, temos nossas forças. (...) Se você tem alguma ligação com os seus pontos fortes, se você os tiver reconhecido e desenvolvido, eles estão provavelmente refletidos no que você faz para viver.

O início nas mídias sociais

Junto com o blog, comecei uma conta no Twitter. Eu não usei o Twitter antes pela mesma razão que eu não compareço em eventos de networking: Eu não tinha absolutamente nenhuma idéia de quem eu gostaria de interagir com, ou como. Ninguém nunca me ensinou networking.

Veja sobre o quê essas pessoas estão twittando e o quem elas retwittam. Ao observar quem elas retwittam, você começa a entender quem faz parte da rede deles, (...) SEMPRE há pelo menos uma pessoa em comum na rede de um estranho que ou está na minha própria rede de contatos, ou pelo menos eu já vi o seu nome circular pela minha rede de twitters. Este é um lembrete constante de que todos nós estamos ligados em menos de 6 graus de separação.

Então comece a twittar. Espero que você tenha configurado seu blog ou site para atualizar as informações sobre quem é e o que você pensa. Comece twittando um mix de retweets de informação interessante que você encontrou em outros perfis e poste informações sobre você. Ah. E quando digo informação sobre você, isso TEM que ser um presente.

O que quero dizer com presente? Isso significa que você não está vendendo nada, nem falando sobre a empresa em que trabalha, ou mesmo desperdiçando o tempo das pessoas com algo tolo. As pessoas estão ocupadas, e não irão prestar atenção se você não estiver oferecendo valor. Este presente é algo que você dá gratuitamente. Poderia ser uma postagem no blog, escrita por você, que está recheada de informações úteis.

Quanto mais você observar as pessoas na sua rede, e começar a falar com elas, você percebe que no fim das contas elas são APENAS PESSOAS.

Isso leva tempo e esforço. É trabalho. E é não remunerado. Então, por que razão você vai perder seu tempo fazendo isso? Porque coisas interessantes acontecem quando você começa a enviar links para as pessoas com informações que elas podem aproveitar e aplicar no mundo real. E quando você apresenta pessoas umas às outras, que possam colaborar entre si em projetos ou idéias no mundo real. Isto gera confiança.

... Você tem, então, uma INCRÍVEL vantagem competitiva. (Sim, ainda pode haver competição em uma sociedade colaborativa, é apenas diferente, porque é baseada em confiança.)"

Você pode acessar o artigo completo traduzido no Twitdoc, neste link disponibilizado pelo @augustodefranco. O texto original, em inglês, está publicado no blog da autora. E termino este post da mesma maneira que a Venessa:

"Achei que valia a pena divulgar essa idéia. Se você também pensa assim, passe isso adiante.

2 comentários:

Vanessa Britto 17 de abril de 2010 16:12  

adoro os textos de vcs,sempre muito esclarecedores.

Ocappuccino.com 24 de abril de 2010 14:58  

Obrigado Vanessa. Também estamos sempre visitando teu blog :D

MATEUS

Related Posts with Thumbnails

RPs blogs e blogueiros

Outros blogs e blogueiros

  © Ocappuccino.com :: Desde junho de 2008 - Porto Alegre - RS - Brasil | contato@ocappuccino.com | @ocappuccino |

Home