quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Marcopolo: benchmark em ...?

Por Joanna Romero, estudante de Relações Públicas da PUC/RS

A Marcopolo fundada em 06 de agosto de 1949, empresa fabricante de ônibus, que conta hoje com mais de 12.000 colaboradores e que já produziu mais de 240.000 ônibus nos 60 anos de existência, é um exemplo a ser seguido quando o assunto é comunicação interna. Conversando com algumas pessoas que trabalham na empresa, fiquei impressionada com a preocupação com seus funcionários, e com os programas oferecidos a eles. Então resolvi contar um pouco disso pra vocês.

A empresa possuiu diversos instrumentos internos, como a revista Polo Informativo, murais com fotos e informações sobre a Marcopolo, a clássica Intranet e também um Canal Livre, criado para ouvir sugestões, críticas, reclamações e elogios, no qual os colaboradores podem se manifestar, inclusive anonimamente. Quanto à revista, acho interessante porque, como já abordei em outros posts da tag Case Aberje, não trata apenas de assuntos ligados à organização, isto é, aborda também temas amplos como saúde e educação, entre outros.

Agora falo de alguns programas e ações voltadas para os colaboradores. Um deles é o SUMAM - Sugestões para Melhorias no Ambiente da Marcopolo, que funciona da seguinte maneira: cada setor da empresa tem um grupo de funcionários – escolhido pela própria equipe – responsável por fazer reuniões periodicamente, nas quais se discutem temas relacionados a cada área. Isso serve para que todos estejam a par do que está acontecendo no seu setor, ou seja, transparência no ambiente de trabalho. Podem também dar sugestões e opiniões sobre as ações que a equipe está realizando no momento. Essa filosofia já é aplicada em empresas japonesas, e foi em uma viagem feita para este país que o presidente da Marcopolo, Paulo Bellini, teve a idéia de aplicá-la em sua empresa. O programa é realizado desde 1986 e até hoje os resultados estão sendo muito positivos. Isso porque os funcionários se sentem com voz dentro da empresa; sentem que podem sim ser atendidos caso não estejam satisfeitos com algo em seu ambiente de trabalho.

O programa Vida Convida visa promover a qualidade de vida dos colaboradores e de seus familiares, através de diversos projetos e ações. Por meio deste, a Marcopolo incentiva a prática de esportes (existe uma escolinha de futebol própria da empresa, destinada aos filhos dos funcionários), a educação (incentivam os pais a matricularem seus filhos em instituições de ensino e acompanharem seu rendimento escolar, fornecendo-lhes kits escolares), a cultura (a empresa possui um CTG próprio, um grupo de teatro e também um coral, formados por colaboradores), e também a saúde e a segurança (possui um projeto voltado para as gestantes, que podem contar com consultas pré-natais e palestras, e também são realizadas atividades de prevenção de acidentes de trânsito, etc). Não precisaria nem mencionar que os colaboradores adoram esse programa, já que a empresa proporciona benefícios não só a eles, como também a seus filhos. Isso desperta nos funcionários um sentimento de pertencimento, além de criar uma motivação para continuar trabalhando dentro de uma empresa que oferece tais serviços a toda sua família.

Existe também um encontro anual chamado Entrevero, que nada mais é do que uma comemoração da Semana Farroupilha, realizada na sede campestre da empresa (que está à disposição de todos os colaboradores). Cada setor deve organizar sua barraca, com comes e bebes e é claro, música típica. Todos os funcionários ficam engajados e envolvidos no projeto, e isso é muito bacana, pois além de tudo cria um sentimento de aproximação interna.

Tem também um programa mais dirigido, mais específico. Estou falando do Chalheres, um chá somente para as mulheres que trabalham na empresa. Também é realizado uma vez por ano, e nesse evento acontecem shows, apresentações, danças e brincadeiras, durante uma tarde inteira. Isso mostra que a organização não pensa só em seu grande público interno, e sim pensa e planeja estrategicamente suas ações, pensando no interesse de cada público. As mulheres sentem-se valorizadas profissionalmente dentro da empresa, e não menosprezadas como acontece em muitas empresas, principalmente em um setor machista de uma empresa que fabrica de carrocerias de ônibus.

Além de tudo, a empresa também faz pesquisa de clima organizacional em todas as unidades, inclusive nas do exterior, mostrando preocupação com a opinião de seus colaboradores. A equipe de comunicação interna é a responsável por essa coleta e análise de dados. Esse já é o 10º ano da pesquisa, e ela já propiciou melhorias em diversos setores da empresa. Como estudamos durante o curso, esse tipo de pesquisa é benéfico para ambos os lados, visto que a empresa vai poder atender aos pedidos de seu público interno, fazendo com que o mesmo sinta-se ouvido e influente nas tomadas de decisão da empresa.

Existem várias outras ações/programas realizados pela organização, citei apenas os que achei mais relevantes. E então? Como o funcionário não vai ter orgulho de trabalhar em uma empresa que se preocupa não só com ele, como também com sua família? Quem tiver interesse em conhecer mais sobre os outros programas e ações da empresa, visite o site da Fundação Marcopolo.

E como você completaria a frase do título: MARCOPOLO: BENCHMARK EM COMUNICAÇÃO INTERNA OU MARCOLPOLO: BENCHMARK EM ENDOMARKETING?

Nota: Este post foi propositalmente editado para causar polêmica.

7 comentários:

Fernando Alves 29 de outubro de 2009 12:34  

Benchmark em Comunicação Interna. Endomarketing é outra coisa.
Adoro estas discussões.
Excelente post.

Fabio Procópio 29 de outubro de 2009 15:27  

Não conhecia este trabalho da Marcopolo...bem legal..Eu também não usaria a palavra Endomarketing...

Abraços

Ricardo Nespoli 29 de outubro de 2009 17:13  

Comunicação interna. Nenhum empregado compra os produtos da Marcopolo. Isto se vc focar a venda no centro do Mkt. Se não for este o objetivo, o termo não faz diferença.

Cibele Silva 29 de outubro de 2009 17:26  

Tenho uma certa aversão com a palavra endomarketing, mas pessoas confundem muito, neste caso estou com o Fábio, eu também não usaria este termo.

Abraços,
Belle
(A Bordo)

Teteu 29 de outubro de 2009 19:34  

É isso mesmo, fomentar a discussão hehehehe

Concordo com todos, comunicação interna, um canal de duas vias empresa/funcionário.

Será que alguém irá discordar?

Bruna Teixeira 30 de outubro de 2009 00:00  

Super legal o trabalho que eles fazem.

Também concordo com todos: Comunicação interna.

Excelente post. Parabéns!

Andressa Carrasqueira 30 de outubro de 2009 18:15  

Bom galera, Comunicação Interna, ok, mas no mercado MUITAS empresas chamam isso de Endomarketing. É a típica confusão Publicidade/Propaganda...
Cabe a nós, profissionais de comunicação, tentar desatar esse nó...
Ótimo post!
Abs,
Andressa

Related Posts with Thumbnails

RPs blogs e blogueiros

Outros blogs e blogueiros

  © Ocappuccino.com :: Desde junho de 2008 - Porto Alegre - RS - Brasil | contato@ocappuccino.com | @ocappuccino |

Home