quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

RP + MKT = Transmarketing.

Por Mateus Martins, estudante de Relações Públias da UFRGS

Mais do que falar do livro Transmarketing de Fortes, este post é também um agradecimento a @belle_rp (blogueira do Abordo) por ter me presenteado com um exemplar da obra, pelo meu aniversário atrasado, só tem um detalhe, eu faço aniversário em novembro. Na verdade a história foi assim: esses dias vi ela tweetando sobre o livro, e que tinha ganho 2 exemplares no ERERP que aconteceu em agosto em Londrina. Aí fiquei com muita vontade de conhecer mais sobre o tema e dei um RT dizendo que queria muito ler o livro e chatiei chatiei chatiei ela para me mandar. E não é que dia 8 de janeiro, sexta passada, recebo um sedex em casa! Como dizemos aqui no sul: Que guria! Mais do que a frase O que vale é a intenção! (palavras dela escrita na contracapa do livro) o que valeu mesmo foi o gesto, digno daquelas empresas que conhecem seus clientes, como o Zaffari. Não podia esperar menos dela, afinal será RP. Valeu Belle.

Bom, sobre o livro. Comecei a me interessar pelo tema lendo, no Portal de RP e Transmarketing, do Professor Wakdyr Gutierrez Fortes, alguns trechos do livro. Na verdade parei faz um tempo de discutir aquele assunto que há muito tempo se discute: RP é ferramenta de Mkt ou Mkt é ferramanta de RP? E parece que o Transmarketing vem para acabar com estas dúvidas, pois os dois, e o livro retrata bem isso, tem atividades diferentes e complementares. E isso era algo que estava procurando faz um tempinho. Inclusive é isso mesmo que a jornalista Viviane Pacheco diz em sua crítica da obra no próprio Portal:


"Qual a empresa ideal: aquela que tem a preocupação de vender o produto e, assim, passa a fazer um grande esforço para que o marketing consiga fazer uma boa apresentação do produto ao cliente; ou é aquela empresa que tenta descobrir, através das Relações Públicas, as causas que podem facilitar o relacionamento com o consumidor, tentando torná-los fiéis? Pensando bem, o melhor mesmo é que a empresa consiga ter o entrosamento dessas duas concepções, não é mesmo? E é aí que se encaixa o conceito do transmarketing. A idéia é unir esses dois objetivos, fazendo com que os esforços comerciais das empresas não encontrem barreiras ao seu sucesso... Waldyr salienta que o transmarketing visa justamente demonstrar que as duas áreas têm incumbências perfeitamente delimitadas, com atividades distintas que se completam no final do processo.

E foi com esta ideia que comecei a ler o livro nesta segunda. Logo de início uma curiosidade. Qual será a origem deste termo? E já tenho uma pista para desvendar. Transmarketing não pode ser uma aglutinação de relações públicas + marketing, pois daria outra denominação. A minha pista está no capítulo 1; lá Fortes, escreve: As organizações, cada vez mais, procuram tornar-se pujantes e competitividas... Além disso, precisam se transacionar e relacionar-se com diferentes grupos, todos, apresentando interesses específicos. Transacionar é um conceito novo para mim e uma boa pista sobre o nome, mas ainda não consigo afirmar com certeza, e talvez nem saberei, ao final do livro, se ao certo é.

Falando agora do conteúdo inicial do livro, o que me incomodou um pouco foi esta clara delimitação, que Viviane Pacheco citou em sua crítica, dos campos de atuação das duas áreas. Concordo que os 2 tenham claras diferenças de definição e atuação, mas a forma como foi citada esta distinção por Fortes na página 11 que em incomodou:

"Dois sistemas estão disponíveis nesse particula, os quais podem ser acionados por qualquer categoria de estrutura institucional: o de Marketing, voltado às estratégias de conquista de mercados, e o de Relações Públicas, dedicado ao relacionamento público das organizações...

O que me aborreceu foi relacionar as estratégias de conquista de mercados apenas com o marketing. Sei que no livro é tocado, mais adiante, no conceito Relações Públicas Estratégicas, mas posto assim dá a impressão que relações públicas só comunica aos públicos, nuam visão bem romântica, e que isso não afeta em nenhum momento as ações mercadológicas e resultados de negócio da empresa. Concordam? Em outros trechos, ainda no capitulo 1, o autor fala: ... as Relações Públicas criam e fortalecem a opinião dos públicos, em mútua compreensão, determinando o estabelecimento de uma opinião públias genuína a serviço do interesse público... Concordo plenamente, mas o interesse não é somente o consentimento público, mas também é o foco no negócio, na estratégia empresarial, no mercado, e isso não consta nestes trechos.

Estou lendo a segunda edição, que é de 1999 (e não faz mal ter 11 anos, pois é um livro conceitual), e estou ainda no primeiro capítulo, mas tenho certeza que será uma ótima leitura (tirando estas pequenas críticas, mais chatas do que construtivas). Recomendo a todos. Se não tiverem nenhuma @belle_rp que os presenteiem, comprem!

Então Mkt e RP não se discute mais, agora o que resta é: endomarketing ou comunicação interna? assessoria de imprensa é para jornalista ou rp? comunicaçao integrada dá certo nas empresas? Esqueci de alguma?

11 comentários:

Cibele Silva 13 de janeiro de 2010 21:10  

Ouuuun! Que fofo esse Teteu! hehe

Eu estava lá quieta no msn, daqui a pouco as pessoas me avisam do seu post... hehe
pararei tudo para vim ver...

Imagina, eu que agradeço pelas palavras.
Só uma coisa... se a galera do ERERP ler não pensar q eu sou maluca... eu não ganhei o livro lá .. ganhei no VIIERP/USP.. hehe...
E eu não ganhei dois lá... falei q tinha dois do Fortes e vc entendeu q tinha ganhado dois... e ixiii... me pentelhou... mas como eu sou boazinha, eu comprei um de aniversário... bem atrasado... mas o que vale é a intenção... hehehe

Agora sobre o seu post, eu não conheço tanto do assunto, não i meu livro e nenhum artigo sobre o tema.
Mas concordo com o Fortes no trecho que vc colocou...

Mais uma vez obrigada pela citação.. e prometo q no niver deste ano eu mando na data...
=]

abraços,
Belle
@blogabordo

Fernanda Fabian 13 de janeiro de 2010 21:42  

Ótima abordagem Mateus!

Concordo muito com sua opinião sobre discordar com a divisão feita de mkt e RP. A visão de relações públicas deve ser abrangente: desde o processo de conquista, a passar pelo gerenciamento de relacionamento e feedback (não limitando a estes, mas a passar por esses e suas extensões).

O que muitas vezes penso é que essa 'divisão' da comunicação (envolvo aqui PP tbm) já esta precisando de uma nova análise... tem muitas 'novas funções' soltas por aí e não digo no sentido de estabelecer 'quem faz o que', mas sim, de se criar uma maior e melhor instrução sobre isso. Essa é uma discussão looonga, que nem assessoria de imprensa ser RP ou jornal ou quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha... mas merece o seu espaço!

Enfim.. opiniões de Fernanda.. hahah

ana carolina 13 de janeiro de 2010 23:26  

Tava pensando mesmo que horas a Belle ganho no ERERP esse livro, mas com o comentário dela eu entendi!!!

Sobre o livro, temos aula de transmarketing no segundo ano da UEL, infelizmente não foi com o Fortes esse ano, mas tudo bem.. no começo não curtia muito esse tema, mas como foi falado no post, mostra como RP e marketing precisam um do outro sabe?!
O que falta é consciência das organizações para perceberem isso e um pouco de consciÊncia de alguns profissionais para entenderem que RP e marketing podem, e devem, trabalhar em conjunto!

Alexandre 13 de janeiro de 2010 23:32  

Mais uma vez parabéns pelo post.
O tema gera uma boa discussão.
Abraços.

Ocappuccino.com 14 de janeiro de 2010 00:19  

Pessoal. Para esclarecer: concorda com a distinção dos dois termos e que cada um te seu espaço atuação e são complementares. Apenas discordo de associar as relações públicas apenas à visão romântica do relacionamento com os públicos sem acrescentar o potencial estratégico que este relacionamento tem no negócio das empresas. Fazendo essa ressalva concordo com a distinção e com a coexistência de ambas as atividades: mkt e rp.

Belle, respeito tua opinião e não vou contrariar pois foi de ti que ganhei o livro :D

Fernanda, minha opinião vai ao encontro da tua, com pequenos desacordos hehehhe

Ana Carolina, que ótimo ter uma aula dessas na Faculdade, na minha não tive e agora com a mudança de curriculo também não irá ter. Essa consciência creio que já está sendo despertada nas empresas.

Alexandre, obrigado pela visita e por deixar aqui suas impressões. E é este mesmo a intenção de um blog, pelo menos do nosso blog (e deveria ser de qq blog) gerar a discussão destes temas.

MATEUS

Camila GSS 14 de janeiro de 2010 10:05  

Olá Mateus,

Sou estudante de Rel. Públicas e atuante em publicidade e marketing digital, gostei muito do seu texto e da sugestão de leitura.

Concordo com você quanto às atuações complementares das RP e do marketing dentro de um negócio, porém acredito que o motivador dos Relações Públicas deva sempre ser o aprimorar o relacionamento com os públicos de uma organização.

Isso funciona estrategicamente para a conquista de mercado? Sim, funciona perfeitamente. Porém a dedicação do profissional (e essa é uma palavra chave que o autor utiliza) deve ser voltada sempre para esse objetivo inicial.

Parabéns pela resenha!

Amanda Meyer 14 de janeiro de 2010 12:18  

Fortes...meu professor mais querido e amado...^^ sei esse livro de cor e saltiado...

Gosto muito do livro, apesar de achar que ele precisa ser atualizado...

Com certeza no 2° ano de faculdade...tivemos (eu e a ana carolina sciena) a certeza da importância de RP e MKT estarem alinhados.

Não só pela disciplina de TMKT, mas por toda a teoria do 2°...

Adorei o Post Mateus!!!

Beijos

Amanda Meyer
www.adoramosfeedback.blogspot.com

Lívia Brito 14 de janeiro de 2010 13:17  

Como já falei outras vezes, aprendi Relações Públicas como uma ferramenta do marketing. Depois que comecei a frequentar o A Bordo e OCappuccino percebo é preciso e existe uma integração entre o Marketing e o RP.

O profissional de RP muitas vezes é quem vai entender melhor o consumidor, um dos pontos críticos durante a análise de marketing.

Muito bom post.

Abraços,
Lívia Brito.

Juliana M. Olinto 14 de janeiro de 2010 15:34  

Ola pessoal d'Ocappuccino.

Estou passando para convidá-los a visitar o blog Plataforma RP.
O Mateus esteve no blog Promove's do qual eu fazia parte, por motivos maiores não faço mais parte. Então, espero a visita também no blog Plataforma RP. Que fiz com muito carinho!

Plataforma RP

=) 14 de janeiro de 2010 16:59  

Mateus...trans’, significa ‘movimento para além de’, ‘posição para além de’. Transmarketing, então, é o que está além do Marketing...ou seja as Relações Públicas e a própria ADM estratégica...é daí que vem o nome!!!

Beijos
Amanda Meyer

Ocappuccino.com 14 de janeiro de 2010 19:56  

Obrigado Amanda pela explicação e obrigado a todos pelos comentários.

MATEUS

Related Posts with Thumbnails

RPs blogs e blogueiros

Outros blogs e blogueiros

  © Ocappuccino.com :: Desde junho de 2008 - Porto Alegre - RS - Brasil | contato@ocappuccino.com | @ocappuccino |

Home