sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Crise muda comportamento de consumo das classes C e D.

Por Mateus Martins, estudante de Relações Públicas da UFRGS

Matéria veiculada, na edição do dia 12 de novembro, no Jornal da Globo informa a nova realidade do comportamento do consumidor brasileiro, principalmente daquelas classes que alavancaram os indíces nestes anos de crescimento. Uma pesquisa feita com consumidores das classes C e D revela que, apesar de ainda não terem sido diretamente atingidos, 80% dos entrevistados acreditam que, mais dia ou menos dia, a crise vai bater à porta. E, por isso, essas classes já começaram a se preparar. O consumidor brasileiro das classes C e D, um dos grandes responsáveis pelo recente crescimento da economia brasileira, está consciente sobre a crise internacional e teme os seus efeitos. Assista a matéria:



Mas também é preciso refletir pelo outro lado do problema. Qual é o papel dos líderes, neste momento, frente a sua equipe? Para manter a motivação durante crises financeiras, líderes podem aliviar os temores de seus subordinados explicando claramente possíveis impactos em seus planos de pensão, programas de benefícios, remuneração e, até mesmo, a segurança do emprego. E para tanto é necessário que estes eles mantenham em mente alguns princípios básicos de comunicação, abaixo um manual de atuação em momentos de crise:

Seja líder. Os líderes não têm todas as respostas. Diga aos colaboradores o que sabe e o que não sabe.

Demostre convicção. Reafirme as competências e os valores centrais para o sucesso da empresa.

Seja onipresente. Credibilidade, convicção e paixão são mensagens importantes que só podem ser transmitidas pessoalmente.

Explore a equipe. Faça com que sua equipe de gestão saiba como e o que comunicar; ninguém deve ser mero assistente.

Comunique. Coordene suas mensagens internas e externas. Os funcionários devem saber das notícias da empresa em primeiro lugar.

Compartilhe. Diga claramente as responsabilidades de cada um. As pessoas querem ajudar - diga-lhes o que fazer. Sempre é hora de reforçar o foco no cliente.

Aproxime-se. Alguns funcionários passam por traumas pessoais em virtude da queda do saldo de seus investimentos, ou pelo aumento do preço da sua moradia. Reconheça sua dor e mostre a eles os recursos que a empresa coloca à disposição para auxiliá-los.

3 comentários:

max delazeri 29 de novembro de 2008 15:57  

ta com medinho da crise?
pede pra sair!

max delazeri 29 de novembro de 2008 15:58  

mas falando serio. esse e o problema.
a crise chega, o povo fica com medo.. para de movimentar o mercado e a crise so cresce.

Ocappuccino 30 de novembro de 2008 01:24  

Aqui a crise como diz José Simão: ainda não chegou mas ja comprou a passagem. E como anda pela Europa essa crise, hein Max?

Cordialmente,
Mateus d'Ocappuccino

Related Posts with Thumbnails

RPs blogs e blogueiros

Outros blogs e blogueiros

  © Ocappuccino.com :: Desde junho de 2008 - Porto Alegre - RS - Brasil | contato@ocappuccino.com | @ocappuccino |

Home