segunda-feira, 20 de abril de 2009

Qual quer que eu conte primeiro?

Por Mateus Martins, estudante de Relações Públicas da UFRGS

Todos já ouviram: tenho uma notícia boa e uma notícia ruim, qual quer que eu conte primeiro?

Sempre acreditei mais nos benefícios da notícia boa do que nos malefícios da ruim. Então, em primeiro:

NOTÍCIA BOA (do blog RP Sem Croquete)
Segundo o estudo The Prominence (notícia boa traduzida da PR Week) as Relações Públicas são mais poderosas do que a publicidade, pois um quarto do valor das marcas depende do sucesso das ações de RP. A investigação levada a cabo por uma empresa inglesa analisou a relação entre a cobertura dos media e o valor das marcas para as empresas. O estudo revela ainda que em setores onde existe uma maior pesquisa antes da decisão de compra, como a dos computadores, as RRPP podem chegar a ser responsáveis por quase metade do valor da marca. Apple, Amazon, Cisco e Dell são algumas companhias da área tecnológica onde as notícias têm maior preponderância no valor global da marca. A metodologia da investigação utilizou uma combinação entre títulos, leads e menções em textos de notícias independentes que não foram pagas pela marca.

Agora, o inevitável:

NOTÍCIA RUIM (do blog Ciranda RP)
Matéria do JC exemplifica o que muitos já sabiam: o mercado da comunicação no RS não consegue absorver os bons profissionais graduados a cada semestre (notícia ruim do Jornal do Comércio). Por falta de oportunidades ou questões salariais, muitos talentos deixam o Estado para atuar no eixo Rio - São Paulo em agências, assessorias ou na mídia. Um exemplo disso é a Cintia Santana, egressa de Relações Públicasda Ulbra e vencedora do Prêmio ABRP - Associação Brasileira de Relações Públicas - em 2008. Recentemente ela aceitou a proposta de se transferir para o Rio de Janeiro em nome de um sonho: trabalhar com comunicação. Hoje ela está na capital fluminense a serviço do Consório Alto-Forno - CAF - a Comapanhia Siderúrgica do Atlântico - CSA - uma obra da empresa alemã ThyssenKrupp. Cintia afirma que não foi uma escolha difícil. Os sacrifícios existem em todas as decisões e nesta não foi diferente. Além de diminuir o convívio com a família, a faculdade de Jornalismo na Ulbra foi trancada no último semestre.

E quais notícias, sobre Relações Públicas, você tem para contar?

3 comentários:

Allan 22 de abril de 2009 11:35  

Olá,

Como sabemos a comunicação vem se transformando com a internet, inclusive os meios da "velha mídia" estão tendo que buscar soluções para competir.

Tem várias notícias de RP por aí, a mais 'fresca' é essa aqui: http://tinyurl.com/cpgeww.

Abs.

Simone Anjos 23 de abril de 2009 16:11  

Olá RP’s, primeiro vim agradecer a visita e elogios deixados por Mateus sobre o nosso texto. Vou ficar convencida, rsrs.

É isso aí, estamos de parabéns pela boa notícia, como afirma Roberto Porto Simões: “a marca é um item especial da identidade institucional (...) é um instrumento que se situa tanto na área de Relações Públicas quanto na esfera do Marketing”. Ele continua, “a credibilidade da mesma é construída tanto pela qualidade do produto/serviço quanto pela ação organizacional como um todo”(...).

Partindo desse princípio, os RRPP podem lançar mão de um dos instrumentos de entrada para análise das informações: a Pesquisa e levantamentos de expectativas, atitudes e opinião. Confirmando o que o estudo, citado por Mateus, revelou: “que em setores onde existe uma maior pesquisa antes da decisão de compra, como a dos computadores, as RRPP podem chegar a ser responsáveis por quase metade do valor da marca”.

Quanto à notícia ruim, proponho sermos mais otimistas. É claro, trabalhando para superarmos essas barreiras, de maneira persistente, mesmo que façamos um trabalho de formiguinhas, mas que unidas podem mudar o cenário atual.
Saudações,

Ocappuccino 30 de agosto de 2009 13:52  

Obrigado amigos pelos comentários.

Mateus

Related Posts with Thumbnails

RPs blogs e blogueiros

Outros blogs e blogueiros

  © Ocappuccino.com :: Desde junho de 2008 - Porto Alegre - RS - Brasil | contato@ocappuccino.com | @ocappuccino |

Home