quarta-feira, 29 de abril de 2009

Jogador que joga nas 11 não joga bem em nenhuma.

Por Massimiliano Delazeri, estudante de Relações Públicas da UFRGS

Quem nunca ouviu a famosa frase?

Jogador que joga nas 11 não joga bem em nenhuma.

O autor dela é o nosso filósofo do futebol, Neném Prancha. De todos os clichês e jargões do futebol/vida real, esta frase é o meu preferido, porque foi dita por um homem simples. Prancha não entendia de muitas coisas, mas na sua área - o futebol - ele tinha conhecimento de causa.

É incrivel a quantidade de pessoas e empresas que dizem fazer tudo, resolver qualquer problema. Todos os dias vejo empresas (pequenas e grandes) que batem na porta de onde trabalho com problemas do tipo: Peguei essa peça pra produzir, mas não sei como fazer. Preciso pra ontem ou Comecei a fazer desse jeito e nao consigo terminar. Vocês podem terminar esse material pra mim?

A pergunta é: O que devemos fazer?

- pegar esse tipo de serviço, resolver o problema desse colega empresário e salvar ele do fracasso com o cliente ou

- fechar a porta para ele, o cliente dele não fica satisfeito e ele perde espaço no mercado.

Nas duas opcões temos ganhos e perdas. Ajudando o concorrente, nos tornamos um fornecedor. Já não somos mais o concorrente e sim uma especie de irmão mais velho que ajuda o mais novo na hora do perigo. Se fechamos a porta, o cliente insatisfeito procura outro fornecedor, logo esse novo fornecedor pode ser a nossa empresa.

Diante de cada situação a empresa precisa decidir o que será melhor para sua imagem. Networking é o jargão da moda, mas se implementa relacionamento estratégico junto aos stakeholders nestas pequenas ações, decisões tomada, muitas vezes, por nossos colaboradores. E é nestes fatos cotidianos - se nossos valores, princípios, visão e principalmente o treinamento interno não etiverem alinhados, em equilíbrio entre empresa e cliente - que perdemos o controle e gerenciamento do nosso branding.

6 comentários:

Teteu 29 de abril de 2009 11:26  

Oi Massimiliano.

Verdade tudo que tu escreveste. E qual decisão a tua empresa toma? Ajudar os clientes ou fechar a porta para ele?

Um abraço para todos do blog. teteu.

leli 29 de abril de 2009 23:12  

o posicionamento e a filosofia da empresa devem ser super claros para todos que participam dela para que em frente a situações desse gênero consiga-se sair da melhor maneira..

estou com o teteu, fiquei curiosa quanto ao posicionamento da tua empresa quanto a esta situação.

bjos, Leli

max delazeri 30 de abril de 2009 08:57  

Não se da asas para quem não sabe voar! Pode ser meio grosseria isso... mas é assim que penso.

Mauro Segura 2 de maio de 2009 15:30  

Na minha via empresarial eu descobri que o melhor profissional é aquele que joga super-bem numa posição e joga bem nas outras 10. Não dá mais para não ter o profissional flexível e multi-tarefa. Cada vez mais precisamos de profissionais polivalente. Parabéns pelo blog. Mauro.
www.aquintaonda.blogspot.com

max delazeri 8 de maio de 2009 23:55  

Mauro, claro que o profissional completo é o ideal. No post eu falo sobre esses "profissionais" que dizem jogar nas 11.
Obrigado dela visita!

Anônimo 27 de setembro de 2010 23:07  

oi!Eu andava exausto de pesquisar modos de ganhar dinheiro online ate que axei um website para ganhar algum sem por dinheiro para poker online gratuito!poker gratis,adoreimuito!
ponho aqui a morada para a comunidade http://www.partypokerdoubleholdem.pokersemdeposito.com/ !
Au revoir

Related Posts with Thumbnails

RPs blogs e blogueiros

Outros blogs e blogueiros

  © Ocappuccino.com :: Desde junho de 2008 - Porto Alegre - RS - Brasil | contato@ocappuccino.com | @ocappuccino |

Home