segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Shock Advertising.

Por Max Delazeri, formado em Relações Públicas pela UFRGS

Shock Advertising é quando usamos, nas Relações Públicas ou na Publicidade, de artifícios que podem chocar o público. A propaganda chocante é um tipo de publicidade que deliberadamente, em vez de só propagar uma ideia, assusta e ofende sua audiência por violar normas ou valores sociais e ideais pessoais. A Publicidade Choque é destinada principalmente a romper o que é normal, para captar a atenção e criar buzz, e também para atrair uma audiência para uma determinada marca ou trazer a consciência de um problema de determinado serviço público, questão de saúde, etc.

Segue abaixo algumas peças de Shock Advertising:


Uma agência de publicidade no Chile colocou cigarros falsificados nas calçadas. Se algum fumante parar para pegar o cigarro, encontrava a frase: "Parece que não só você precisa de um cigarro, você também precisa de ajuda.



Esse poster pendurado no túnel do metro, brinca com a propaganda do IPOD. No entanto, ao invés de uma pessoa ouvindo música, ele apresenta um torturado de guerra.


Se você carrega uma faca o mais provável é você conseguir esfaquear-se. Essa peça é para chamar as pessoas para o hotsite itdoesnthavetohappen.co.uk

Esse anúncio feito por um escritório de advocacia é curto e grosso. A frase diz: A vida é curta. Divorcie-se.

Onde esta o seu filho? Alerta aos pais para cuidar dos seus filhos perto da água.

A vida é muito curta para o emprego errado. Diz o anuúncio de um site de empregos.

13 comentários:

Jordana 23 de fevereiro de 2010 09:12  

Quem ai n ficou afim de pedir divorcio depois de ver a quele anúncio?
rárárá

Ocappuccino.com 23 de fevereiro de 2010 11:13  
Este comentário foi removido pelo autor.
Teteu 23 de fevereiro de 2010 11:14  

Aqui um bom exemplo desta publicidade de choque: http://louconaopublicitario.blogspot.com/2009/02/acao-de-guerrilha-simula-acidente-na.html

Neste caso é válido, mas não sei se para uma empresa é bom associar sua marca a uma peça que choque as pessoas. Pois irá associar a marca a acontecimentos, momentos, sentimentos ruins e como hoje vivemos nesta era de mkt de experiência/experimental, não seria uma boa estratégica.

LIVIA 23 de fevereiro de 2010 11:40  

Concordo com o Teteu.
Tem efeito, mas é preciso muito cuidado, mto planejamento para não tomar um rumo contrário.

Lívia.

Camila GSS 23 de fevereiro de 2010 11:46  

Assim como em qualquer outra lista, você deve pegar o que serve pra você e ignorar o que você acha que não presta haha.

PS.: Adoro o seu blog! Acompanho há um tempo já! Fiquei feliz de te ver lá no meu espacinho!

Priscila Borges 23 de fevereiro de 2010 14:47  

É realmente de chocar e para algumas campanhas causa mais polêmica que clientela. Mas acho a idéia válida para questões sociais e que necessitam mudanças urgentes.

Parabéns a este blog sempre atual e que tanto contribui com as RPs.

abraço a todos!

GLaucinha França 23 de fevereiro de 2010 17:02  

Senti falta de uma análise de O Cappuccino sobre até onde o Shock Advertising pode ajudar uma organização!

Laise Buranelli 23 de fevereiro de 2010 17:40  

Se O Cappuccino fizer mesmo a análise do Shok Advertising nas orgs n esquece de fazer um comparativo entre a receptividade do brasileiro e dos outros povos. Se eu achar o artigo em q li q brasileiro n gosta de sair do 'conforto mental' te mando :)

max delazeri 23 de fevereiro de 2010 17:51  

Estou preparando uma análise desse tipo ação. Logo mais posto por aqui!

abraço a todos
Max Delazeri

Conhecimento e Informação 24 de fevereiro de 2010 22:10  

Interessante post. O sensacionalismo um pouco exagerado combina com o grau de excitação das pessoas em geral.

Joyce Melchior 28 de fevereiro de 2010 11:46  

Post super bacana. O mackenzie de SP fez uma ação dessas para conscientizar os adolescentes sobre o uso das drogas. Eles fizerem lixeiras com fotos da cabeça de vários adolescentes e as deixaram espalhadas pelo colégio e campus da faculdade. Em cada lixeira havia a frase olha como é a cabeça de quem usa drogas.
A ação gerou polêmica e abriu espaço para muita discussão (assim como o seu post)rs rs
Parabéns pelo blog e pelos assuntos abordados nele.

waldomiro augusto 6 de agosto de 2010 18:30  

a minha mono é sobre isso, procurem na bilbioteca "o shock advertisement como estrategia de marketing e as novas midias"

Ocappuccino.com 6 de agosto de 2010 20:29  

Que bacana Neto. Não quer escrever um texto sobre isso?

Mateus
@ocappuccino

Related Posts with Thumbnails

RPs blogs e blogueiros

Outros blogs e blogueiros

  © Ocappuccino.com :: Desde junho de 2008 - Porto Alegre - RS - Brasil | contato@ocappuccino.com | @ocappuccino |

Home